• Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
eubai_001_logo_00h_f.png

© 2015 por Eu, Bailarina. Criado com Wix.com

  • Thiana Calmon

O início


Meu primeiro contato com a dança foi por volta dos 4 ou 5 anos, não lembro ao certo.

Fui matriculada na turma de ballet da escola, na primeira aula eu fugi. Fugi porque nunca tive um corpo flexível e no primeiro exercício de alongamento eu senti dor e fui embora. Sim, virei as costas e fui embora.

Minha relação com a dança foi inexistente até que por uma acaso comecei a fazer dança do ventre mais ou menos em 2002, me apaixonei, estudei, me aprofundei, fiz muitas aulas até que me desiludi um pouco, foi quando resolvi experimentar o ballet clássico. Meu objetivo era melhorar a postura, alongamento e encontrar mais um exercício físico já que nunca gostei de academias. Isso foi em 2011. Demorei muito para ter coragem de começar, ainda não se falava em ballet para adultos iniciantes e eu tinha medo por não saber o que iria encontrar. Não sabia como me vestir para a aula, ou como seria recebida, estava cheia de inseguranças. Demorei mais ou menos um ano entre ligar para a escola de dança e fazer minha primeira aula.

Eu nunca tive a imagem idealizada da bailarina na minha mente, por isso não sabia o que esperar das aulas. Nunca tinha me imaginado dançando nas pontas ou algo parecido quando finalmente tive coragem de fazer minha primeira aula. Minha paixão pelo ballet aconteceu dia após dia, foi sendo construída ao longo das aulas e de cada exercício que conseguia completar.

Hoje, após 6 anos, não vejo minha vida sem a dança. Virou algo que tão necessário quanto respirar. Minha vida mudou assim como o meu corpo. Além disso hoje sei que nunca é tarde para tentarmos algo novo, independente do que seja. Dançar me tornou uma pessoa mais desapegada e corajosa.

#início #dança #balletadulto

0 visualização