• Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
eubai_001_logo_00h_f.png

© 2015 por Eu, Bailarina. Criado com Wix.com

  • Thiana Calmon

Novas formas

No dia que descobri o positivo foi dia de festival, dancei pela manhã. Fiz tudo o que podia fazer apesar de estar me sentindo indisposta. Estava com uma leve desconfiança porque a “tpm” estava muito estranha e já estava atrasada 5 dias. Dançamos um trio, bem desafiador pra mim, tecnicamente e expressivamente (normalmente a expressão é meu ponto forte, então imaginem).

Estava me sentindo extremamente cansada, dançamos pela manhã, fiz meu aquecimento e concentração de sempre. Meu desempenho não foi dos melhores mas ainda assim conseguimos o prêmio de primeiro lugar.

A noite fiz o teste e confirmei, ainda sem acreditar muito, o positivo. No dia seguinte consegui uma consulta e a primeira coisa que perguntei foi se poderia continuar dançando normalmente e pra minha sorte a resposta foi positiva. Sempre fiz muitas horas de aula por semana então meu corpo já estava acostumado com esse ritmo, não precisaria diminuir a não ser que eu sentisse algum desconforto. Segui num ritmo desacelerado porque faltava disposição. Mas a atividade me fazia muito bem.

O primeiro trimestre é um momento solitário, é o momento mais sensível, delicado e quase ninguém sabe da gravidez. Quantas desculpas inventamos nesse período? Já no final do primeiro trimestre contei para os professores porque as vezes precisava retomar o fôlego e fazer uma pausa, nesse momento já estávamos ensaiando para o espetáculo de fim de ano. Aqui deixo meu agradecimento pelo apoio, carinho, cuidado e compreensão que professores e turma tiveram comigo. Chegou enfim a 12ª semana onde o risco de aborto espontâneo diminui consideravelmente, começamos o segundo trimestre, a energia e a disposição começaram a voltar aos poucos, mas junto com ela também veio um quadril desencaixado, seios inchados e doloridos e uma barriguinha ainda meio sem forma.



Consegui ir na maioria dos ensaios, no meio do caminho tive um ciático inflamado tratado com sucesso com acupuntura, não tomei meus energéticos e cafés pra aumentar a energia. Foi na coragem e disposição mesmo. No final dos ensaios senti as primeiras mexidas do bebê.


Dancei (dançamos) 4 coreografias depois de alguns ajustes no figurino. Barriguinha já tomando forma, 4 meses completos no palco.



Agora já sinto o equilíbrio prejudicado, ganhei um pouco de gordura, os collants apertam mas espero poder continuar dançando até o último dia.


Para finalizar deixo um lembrete de que cada gestação é única, algumas pessoas precisam de repouso, outras o médico recomenda diminuir atividades de impacto. Eu continuei com tudo, inclusive saltos e giros mas essa é a minha história e me sinto privilegiada de poder continuar ativa dessa maneira e poder compartilhar essa nova fase.




126 visualizações